Latest Post

BEM VINDO A

A VERDADE DO CRISTÃO.

Nosso objetivo não é e nunca será denegrir a imagem dos servos de Deus, mas sim, policiarmos as ações das pessoas que usam o evangelho a serviço de interesses próprios.

Não mediremos esforços para denunciar os lobos vestidos de ovelhas. Você poderá participar nos enviando as denúncias.

Sua manifestação vai ajudar acabar com a hipocrisia dentro das igrejas.

Vamos ser crentes de verdade. É nosso papel caminharmos segundo as escrituras.

Envie denúncias através do e-mail:

denuncia@verdadedocristao.com.br

ou pelo site

www.verdadedocristao.com.br

A direção.

4º SECRETÁRIO DA CGADB É CONDENADO

|2 comentários

PASTOR É CONDENADO POR APROPRIAÇÃO INDÉBITA

O 4º SECRETÁRIO DA CGADB, PASTOR ISAMAR PESSOA RAMALHO, ROUBANDO DESCARADAMENTE! ELE TAMBÉM ERA ACUSADO DE FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTO
O pastor Isamar Pessoa Ramalho, presidente da Assembleia de Deus em Roraima, foi condenado pela Justiça pelo crime de apropriação indébita, previsto no artigo 168, do Código Penal. O processo foi julgado, no último dia 30, pelo juiz Renato Albuquerque, mas a decisão só se tornou pública na terça-feira, 6, com a publicação no Diário do Poder Judiciário (DPJ). Na mesma decisão o juiz absolveu o pastor de outro crime, falsificação de documento particular, previsto no artigo 298, também do Código Penal.

Conforme o site do Tribunal de Justiça de Roraima (TJR), o processo contra Isamar Ramalho foi distribuído na 4ª Vara Criminal em junho de 2009. O pastor foi defendido por pelo menos cinco advogados, conforme consta na publicação de sentença do réu. A reportagem conseguiu contato com a assessoria jurídica do pastor, e de acordo com a advogada Manuela Dominguez, a defesa dele irá recorrer a instâncias superiores, pedindo a absolvição do cliente.
Explicou que esse mesmo crime pelo qual ISAMAR RAMALHO FOI CONDENADO foi recusado por outro juiz, Jesus Rodrigues do Nascimento, em uma primeira decisão anos atrás. O magistrado naquela ocasião entendeu que não havia crime e não aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE), que não se deu por satisfeito e recorreu ao Tribunal de Justiça de Roraima (TJR).
O TJR, por sua vez, acatou o recurso oferecido pelo MPE e determinou que a denúncia fosse recebida pelo juiz, pois entendeu que a mesma preencheu todos os requisitos legais para que o processo contra o pastor prosseguisse. A decisão foi encaminhada para o juiz titular da 4ª Criminal, mas ele se deu por suspeito e encaminhou os autos para o seu substituto legal. Agora, cerca de dois anos depois da formalização da denúncia, veio o veredicto do juiz. Isamar Ramalho foi condenado à pena dois anos de reclusão, porém o magistrado que julgou o processo substituiu a pena restritiva de liberdade por duas restritivas de direito, podendo ser de prestação de serviço à comunidade ou de pagamento de cestas básicas.
CASO – De acordo com matéria publicada na Folha em setembro de 2007, o Ministério Público Estadual (MPE) apresentou denúncia no Poder Judiciário contra o pastor, com base em um inquérito policial que apurou a conduta de Isamar Ramalho nos anos de 2000 e 2002, à frente daquela igreja evangélica, quando foi acusado por um grupo de membros da igreja de se apropriar indevidamente de dinheiro pertencente à Assembleia de Deus. A investigação chegou a um montante de R$ 430 mil, razão pela qual a promotoria do MPE formalizou a denúncia por crime de apropriação indébita. O MPE entendeu que ele fez o uso indevido do recurso em razão da sua condição de presidente daquela congregação evangélica.
Ainda de acordo com o que foi apurado no inquérito, o denunciado teria utilizado o dinheiro para a reforma de sua residência, da casa de sua sogra, bem como para realizar obras em seu sítio localizado às margens da BR-174, inclusive na construção de uma ilha artificial, além de outros gastos. O pastor efetuava compras em nome da igreja, porém todas as mercadorias compradas eram revertidas em seu proveito.
Também conforme a denúncia, além de se apropriar indevidamente do dinheiro pertencente à igreja, o pastor, após ter conhecimento de que estava sendo investigado, providenciou, com data retroativa, Ata do Conselho de Administração e Finanças, autorizando a Tesouraria Geral da igreja efetuar os pagamentos das notas fiscais e recibos em nome da igreja, destinados a obras na casa do mesmo, o que é vetado pelo Estatuto da Igreja Assembleia de Deus. Por essa razão o MPE também apresentou denúncia por crime de falsificação de documento particular, mas que não foi corroborado pelo juiz Renato Albuquerque.
Por outro lado a defesa do pastor explica que o dinheiro de fato foi usado para reforma da casa pastoral e que posteriormente os membros da Assembleia de Deus fizeram uma assembleia geral e aprovaram (avalizaram) o uso do dinheiro na reforma, fato pelo qual a defesa entende que não houve crime. “Dessa mesma forma foi entendido pelo primeiro juiz, Jésus do Nascimento, que naquela ocasião não recebeu a denúncia do PME”, disse a advogada.


Fonte: http://www.folhabv.com.br/Noticia_Impressa.php?id=115670

PASTOR FAMOSO CAI EM ADULTÉRIO COM MADRASTA

|3 comentários

Profundamente tristes com mais um escândalo envolvendo um pastor famoso, dessa vez o pastor Patrick Moura, famoso por suas pregações dinâmicas e arrecadações exorbitantes, infelizmente se envolveu em uma armadilha do inimigo, ainda mais ele que tinha como costume desafiar o diabo(que não brinca de ser diabo) e caiu em adultério, como se não bastasse com a esposa de seu próprio pai(Bispo Saulo Moura)  a Pastora Roberta Moura(madrasta).


Mas o que mais entristece é que, não vejo ninguém agora ir a TV e dizer , infelizmente isso aconteceu, vamos orar por ele,ele caiu sim que sofra as conseqüências , mas , vamos perdoá-lo e orar, mas nem o pastor Josué Gonçalves que sempre trabalhou juntamente com ele fala nada...isso é medo ? pra mim é covardia, o André Valadão e o pessoal da Lagoinha?, mais uma vez quem fica sem saber de nada é o povo sofrido e enganado pela igreja. no meu entender ele merece ser perdoado, que Deus o levante de novo, se tiver vergonha na cara aparecer a público e pedir perdão como "Jimmy Swagart"que adulterou mas pediu perdão...assim que homem faz, homem de Deus faz...mas sumir do mapa sem falar nada , vender igreja...e sua esposa Viviane Moura um exemplo...não fala nada de mal dele, continua pregando a palavra...e ele? sumiu? uma vergonha.

PASTOR MARCOS PEREIRA PERDE CONVÊNIO DO GOVERNO PARA SUA ONG POR CAUSA DE DENÚNCIAS

|0 comentários
O convênio que seria firmado entre o Governo do Estado e a ONG que o Pastor Marcos Pereira administra no RJ destinando verbas para cuidar de dependentes químicos, não se realizará mais por conta das denúncias contra o pastor.-
O Instituto Vida Renovada, comandado pelo pastor evangélico Marcos Pereira da Silva, que é investigado por associação para o tráfico de drogas, estupro e tortura, não vai receber dinheiro do estado para cuidar de dependentes químicos. O secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, voltou atrás e decidiu não assinar mais contrato com a ONG.
O instituto — da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias — foi uma das sete ONGs selecionadas em abril pela secretaria para administrar clínicas de reabilitação de dependentes químicos. Por ano, a ONG do pastor Marcos receberia R$ 1,296 milhão.
Em nota, a secretaria afirma que “somente estabelecerá convênios com instituições habilitadas no processo de seleção pública 2/2012 e que não tenham qualquer questionamento quanto às suas atividades”. E que pediu informações sobre o inquérito da Delegacia de Combate às Drogas. O pastor reagiu: “Desafio qualquer um provar que o Vida Renovada não é idôneo”.
Ao ser questionado sobre os critérios que levaram à escolha do Vida Renovada, o secretário de Assistência Social, Rodrigo Neves, alegou que a ONG do pastor Marcos ‘talvez não assine o convênio com o estado’, dia 28. Na data, o estado anunciará a criação de 320 leitos.
“O instituto apresentou a documentação exigida e o projeto técnico. Entretanto, como há denúncias sobre a idoneidade da ONG, solicitamos aos órgãos competentes informações mais detalhadas”, argumentou Neves. O documento que informa as ONGs selecionadas, porém, diz que, conforme ‘análise jurídica da secretaria’, chegou-se ao ‘resultado final’.
Pastor nega pagamento de bandidos
Em depoimento na Dcod semana passada, segundo a delegada Valéria de Aragão, o pastor Marcos negou as acusações de ligação com o tráfico. Entre as denúncias, Marcos cobraria até R$ 20 mil de bandidos para pregar em favelas e teria se associado a eles em ataques no Rio em 2006.
“Desafio quem tiver provas sobre essas calúnias. Se me beneficiasse (com o tráfico), não moraria em cima da minha igreja (em Meriti). Nosso instituto é idôneo”.
FONTE: O Dia - 08/05/12

Postagem indisponível

Em resposta a um pedido legal recebido pelo Google, removemos esta postagem. Se desejar, leia mais sobre a solicitação em LumenDatabase.org.

Igreja é acusada de sonegar INSS, Imposto de Renda e ISS

|1 comentários

Igreja é acusada de sonegar INSS, Imposto de Renda e ISS


O parecer do Conselho Fiscal detalha cada irregularidade encontrada na prestação de contas da Igreja Assembleia de Deus no RN:

DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA
Os pagamentos efetuados a autônomos e aos beneficiários de renda eclesiástica não sofrem a retenção da contribuição previdenciária devida.
Em consulta presencial, o Conselho Fiscal obteve da Receita do Brasil (Plantão Fiscal) a informação de que a contribuição previdenciária incidente sobre o pagamento de renda eclesiástica deve ser retida pelo órgão pagador, bem como, dos autônomos, independentemente de serem ou não inscritos na Previdência Social.
O descumprimento da obrigação legal, além de representar falta prevista no art. 30, § 2º-I, do Estatuto, impõe à IEADERN a responsabilidade tributária pelo recolhimento, acrescido de pesados encargos legais.
6 - DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA
A IEADERN também não está cumprindo a legislação do Imposto de Renda, especialmente, quanto à retenção do imposto de renda na fonte em pagamentos efetuados acima do valor de isenção estabelecido pelo Regulamento do Imposto de Renda.
Para exemplificar, não consta o desconto do IR sobre a renda eclesiástica paga ao Pastor Presidente, ao Missionário Martins, ao 1º Secretário Edson Neto, Missionário Valci, Pr. Manassés Soares, 2º Secretário Adelmo Ribeiro, Pr. Edmar Gomes, Ir. Mário Xavier, etc.
Em consulta ao Plantão Fiscal da Receita do Brasil foi ratificada a obrigatoriedade da retenção do Imposto de Renda na Fonte, ainda que, o beneficiário esteja aposentado pela Previdência Social por invalidez. A isenção só alcança os proventos da invalidez.
A IEADERN, mesmo não realizando a retenção na fonte, o que já representa um desrespeito à legislação fiscal, está obrigada a informar, anualmente, o montante recebido por cada beneficiário, considerando que os rendimentos de sustento pastoral e assemelhados são tributáveis.
Apesar de ter sido solicitada, a RAIS de 2011, onde devem constar os pagamentos efetuados pela IEADERN em 2010 não foi disponibilizada para o Conselho Fiscal, de modo que, não se pode confirmar se os pagamentos efetuados aos beneficiários que não tiveram os descontos do IRF, foram informados à Receita do Brasil.
 7 - DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO DO ISS
Os prestadores de serviço, em regra geral, não sofrem o desconto do ISS. Para exemplificar, o pagamento pela utilização do estacionamento localizado nas proximidades do Templo-sede é efetuado sem a exigência de Nota Fiscal de Serviços, o que acarreta grande sangria na receita tributária do município e torna a IEADERN responsável pelo recolhimento do tributo e suas penas.
Mais uma vez o preceito bíblico de “dar a César o que é de César” não está sendo praticado.
Pagamento dos pastores da Igreja é questionado
O parecer do Conselho Fiscal avalia outras irregularidades que teriam sido cometidas na Assembleia de Deus:
8 – FALTA DE CRITÉRIO NO PAGAMENTO DA RENDA ECLESIÁSTICA
O pagamento da renda eclesiástica dos dirigentes de congregação, em Natal, e dos pastores das Igrejas Filiais não obedece a nenhum critério ou limite. Cada dirigente se paga conforme sua própria consciência (ou inconsciência?).
O Estatuto estabelece que a renda eclesiástica do Pastor-presidente e dos pastores das Igrejas Filiais deve ser fixada mediante a aprovação dos membros, em Assembleia Local. Este dispositivo não está sendo cumprido.
9 – FALTA DE CRITÉRIOS NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS
Não foi identificado nenhum procedimento sistemático adotado para a contratação de serviços. Não há registro escrito de coleta de preços, ou simples pesquisa telefônica ou virtual que torne a escolha do contratado um processo técnico sem a interferência pessoal e que assegure as melhores condições de preço, prazo e qualidade.
Não há a exigência aos contratados para que cumpram a legislação vigente, especialmente do ISS e Previdência Social.
Em relação ao serviço prestado, em regra não há nenhuma comprovação de que o serviço foi realizado e nem a identificação do responsável por essa comprovação.
10 – FALTA DE CRITÉRIOS NA AQUISIÇÃO DE MATERIAIS
Falhas semelhantes são identificadas na aquisição de materiais: falta de pesquisa de preços, falta de atestado do recebimento do material adquirido, falta de pré-avaliação técnica do material a ser adquirido (por exemplo, o Diretor de Música poderia orientar tecnicamente à aquisição de instrumentos musicais).
Para exemplificar, a falta de critério onera o erário da Igreja nas compras de revistas para a EBD. Enquanto a CPAD vende com desconto de até 30% (trinta por cento), as mesmas revistas são adquiridas com descontos menores e até sem descontos no comércio local.

VERGONHA!!

|4 comentários

EX-DEPUTADO PERDE ELEIÇÃO POR CORRUPÇÃO E AGORA VIRA PASTOR


O ex-deputado Isaías Silvestre que envergonhou a igreja a ponto de ser rejeitado pelos eleitores da Assembleia de Deus em Minas Gerais, foi consagrado pastor. Suas ações corruptas foram tão grandes que ele teve mais de 40 mil votos a menos depois que se envolveu em corrupção, na quadrilha da máfia das ambulâncias. Agora, será que ele vai armar para seu próprio bolso nas igrejas, lesando os fiéis que contribuem com seus dízimos e ofertas. O site A VERDADE DO CRISTÃO coloca matéria na íntegra publicada no site do portal Terra.

Confira:http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI999309-EI306,00-Camara+investigara+por+mafia+da+ambulancia.html

CÂMARA INVESTIGARÁ 16 POR MÁFIA DA AMBULÂNCIA
O presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PcdoB-SP), anunciou no final da tarde desta quarta-feira que a Comissão de Sindicância da Corregedoria da Casa vai investigar 16 deputados sob suspeita de envolvimento na Operação Sanguessuga, da Polícia Federal. Os nomes dos parlamentares foram levantados durante uma investigação que desarticulou uma quadrilha responsável por fraudar licitações e emendas parlamentares para superfaturar a compra de ambulâncias.
Segundo Aldo, a Mesa da Câmara irá dividir em três grupos os 62 deputados citados no documento da Justiça Federal. O primeiro grupo de parlamentares, com 16 nomes, será encaminhado imediatamente para a abertura de processo.
A lista do segundo grupo, contendo 12 nomes, ficará na Corregedoria aguardando informações adicionais para que o corregedor, deputado Ciro Nogueira (PP-PI), decida pelo arquivamento ou encaminhe para investigação.
"Vou pedir mais documentos e provas para investigar estes parlamentares", informou Aldo. Já o último grupo, formado por 36 nomes, Aldo pedirá o arquivamento dos processos.
Os critérios de exclusão, segundo Aldo, foram ausência de indícios ou de informações consistentes contra eles no documento da PF. Aldo disse ainda que o procedimento da Mesa Diretora é cautelar, não tendo como base investigações anteriores contra nenhum deputado.
A ex-assessora do Ministério da Saúde Maria da Penha Lino denunciou em depoimento à Polícia Federal nesta semana os nomes de 170 parlamentares que teriam recebido propinas para apresentar emendas ao Orçamento da União. No entanto, a lista divulgada pela assessora ainda não chegou ao Congresso.
O corregedor da Câmara dos Deputados, Ciro Nogueira (PP-PI), diz que a Polícia Federal deveria ter investigado mais as suspeitas de fraudes nas emendas parlamentares para a compra de ambulâncias superfaturadas.
"A Polícia Federal deveria ter aprofundado mais as investigações. Deveria ter pedido licença ao Supremo Tribunal Federal (STF) para promover as investigações. Mas agora não adianta chorar o leite derramado, vamos ao trabalho", disse o corregedor Ciro Nogueira.
Confira a lista de deputados mencionados no documento da Polícia Federal como recebedores de dinheiro e, portanto, passarão por um processo na Comissão de Sindicância na Câmara: 


Almir Moura (PFL-RJ)
Fernando Gonçalves (PTB-RJ)
ISAÍAS SILVESTRE (PSB-MG)
João Batista (PP-SP)
João Correia (PMDB-AC)
Marcos Abramo (PP-SP)
Maurício Rabelo (PL-TO)
Neuton Lima (PTB-SP)
Paulo Baltazar (PSB-RJ)
Professor Irapuan Teixeira (PP-SP)
Reinaldo Gripp (PL-RJ)
Ricarte de Freitas (PTB-MT)
Vieira Reis (PRB-RJ)
Wellington Fagindes (PL-MT)
Zelinda Novaes (PFL-BA)
Reginaldo Germano (PP-BA) (Este deputado não estava incluído no documento da Polícia Federal, mas o presidente Aldo resolveu incluí-lo em razão das notícias veiculadas na imprensa que citam o nome dele.)
Confira o nome dos deputados cujos nomes permitem dúvidas, sobre os quais serão solicitadas mais informações:


Alceste Almeida
João Magalhães
Nilton Capixaba
Benedito
Dr. Heleno
Dr. Benedito Dias
Edna Macedo
Eduardo Seabra
Elaine Costa
João Mendes
Pr. Pedro Ribeiro
Reginaldo Germano


Confira o nome dos deputados inocentados. Veja que o ISAÍAS SILVESTRE NÃO FOI INOCENTADO. É LADRÃO MESMO!
Amauri Gasques (PL-SP)
Cleonâncio Fonseca (PP-SE)
Coriolano Sales (PFL-BA)
Dr. Ribamar Alves (PSB-MA)
Edson Ezequiel (PMDB-RJ)
Eduardo Gomes (PSDB-TO)
Eduardo Paes (PSDB-RJ)
Enivaldo Ribeiro (PP-PB)
Fernando Estima (PPS-SP)
Itamar Serpa (PSDB-RJ)
Jefferson Campos (PTB-SP)
João Caldas (PL-AL)
José Divino (PRB-RJ)
José Militão (PTB-MG)
Juíza Denise Frossard (PPS-RJ)
Junior Betão (PL-AC)
Laura Carneiro (PFL-RJ)
Lino Rossi (PP-MT)
Marcelino Fraga (PMDB-ES)
Marcelo Ortiz (PV-SP)
Mário Negromonte (PP-BA)
Nelio Dias (PP-RN)
Nelson Bornier (PMDB-RJ)
Osmânio Pereira (PTB-MG)
Paulo Magalhães (PFL-BA)
Pedro Henry (PP-MT)
Raimundo Santos (PL-PA)
Reinaldo Betão (PL-RJ)
Robério Nunes (PFL-BA)
Rodrigo Maia (PFL-RJ)
Severiano Alves (PDT-BA)
Silas Câmara (PTB-AM)
Thelma de Oliveira (PSDB-MT)
Vanderlei Assis (PP-SP)
Wanderval Santos (PL-SP)
Wellington Roberto (PL-PB)


Redação Terra

PASTOR ISAIAS SILVESTRE PARECE ATÉ UM HOMEM SÉRIO A SERVIÇO DE DEUS QUANDO USA O PÚLPITO. MAS LOGO ABAIXO PODEMOS VER QUE O BOLSO FALA MAIS ALTO. CHEGA A COÇAR OS DEDOS CALCULANDO O QUE VAI DESVIAR DOS POBRES!
ISAIAS SILVESTRE QUANDO ERA DEPUTADO E ENCHEU OS BOLSOS QUANDO FEZ PARTE DA MÁFIA DAS AMBULÂNCIAS. COM A SAÚDE TÃO DEBILITADA NO BRASIL NÃO PODEMOS ACEITAR  QUE ROUBEM ESSE DIREITO DOS CIDADÃOS, AGORA UM PASTOR LADRÃO ROUBANDO OS POBRES COITADOS QUE MORREM NAS FILAS DOS POSTOS DE SAÚDE, É UMA GRANDE VERGONHA PARA A IGREJA!!!!

QUADRILHA

|2 comentários

QUADRILHA QUE CAUSOU ALGAZARRAS NA 5ª AGE DA CGADB EM MACEIÓ/AL – Antecipa o encerramento da plenária.





A 5ª AGE da CGADB, teve seu encerramento antecipado!
Atendida pela Mesa a proposta da Comissão Jurídica e Comissão especial, devido aos tumultos e incitações provocados pelo pastor Samuel Câmara e pastores filiados as convenções Ceadan e Cimadb. (veja a proposta).

Segundo apuração os assuntos propostos no edital de convocação eram a  reforma do Credo oficial das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Brasil, com a inclusão do mesmo no Estatuto Social da CGADB, e proposta de reforma do Estatuto formulado pela Comissão designada pela Mesa Diretora, que altera os artigos 8º, incisos II e IV, 15, § 6º, 37, inciso IV, 45, 84 e 86, inciso II, do Estatuto Social. Mas o grupo do pr Samuel deram uma conotação politica e numa absurda tentativa de medir força, a ordem dos trabalhos foram perturbados. Sobraram até para os membros da Igreja de Alagoas que prestavam serviços de apoio na AGE, tais voluntários foram agredidos, tendo suas identificações arrancadas pelos tumultuadores.
SE EM CONVENÇÕES DE PASTORES AGEM ASSIM IMAGINA NOS BASTIDORES DE SUAS IGREJAS

VOZES QUE CLAMA NO DESERTO

|0 comentários

VOZES QUE CLAMA NO DESERTO


É bem verdade que qualquer pessoa de bom senso e que não seja manipulada pela mídia, consegue ler nas entrelinhas o que pretende o movimento gay em relação ao pastor Silas Malafaia.

O pastor Silas Malafaia é um dos mais ferrenhos opositores da lei que pretende criminalizar qualquer tipo de manifestação contrária ao movimento gay, a famosa PLC 122. Não conseguindo vencer o pastor em argumentos, o movimento tenta então "outros meios" para tentar calar o líder da Assembléia de Deus Vitória em Cristo, coibindo assim através do medo outros líderes que possam se posicionar contrário a causa.



Em seu programa Vitória em Cristo de ontem (7), o pastor Silas Malafaia mostrou os processos que estão tramitando contra ele, no ministério público e no Conselho Federal de Psicologia onde tentam cassar sua licença de Psicólogo. (Assista o vídeo com o programa na íntegra ao lado).

No vídeo o pastor comenta os processos e acusa os responsáveis de perseguição religiosa, pois segundo ele, distorceram sua palavra no programa Vitória em Cristo veiculado em junho de 2011, em que saiu em defesa da igreja católica quando os organizadores da
parada gay, levaram para o evento, imagens de santos católicos em situações homoeróticas o que levou o pastor a dizer na ocasião: “É para a Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha!”. Os líderes do movimento LBGT (lésbica, gays, bissexuais e transgêneros), entenderam que esta gíria poderia incitar violências contra homossexuais, o que levou a processo contra o pastor e contra a Rede Bandeirantes de televisão.
ASSISTA O VÍDEO

Entre outras coisas, o pastor Silas disse que se esta expressão fosse utilizada contra qualquer pessoa, seria entendida, mas contra o movimento LBGT, torna-se incitação a violência.

Três dias antes, o setorial LBGT do PT, divulgou nota de repúdio contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), por ter apoiado o pronunciamento do senador Magno Malta no plenário onde o senador dizia que não entendia a expressão utilizada pelo pastor como homofóbica.


 Assista o pronunciamento do senador Magno Malta abaixo com aparte do senador Lindbergh Farias:


Outro que saiu em defesa do pastor Silas, foi o colunista da revista Veja, Reinaldo Azevedo que em duas matérias em seu blog, escreveu o que se segue:
"Embora, por óbvio, não seja católico, Malafaia reagiu em seu programa de televisão. Afirmou: “É para a Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha!” Ele acusou os promotores do evento de “ridicularizar os símbolos católicos”. Teve, em suma, a coragem que faltou à CNBB!
Pois é. O Ministério Público viu na sua fala incitamento à violência!!! Ah, tenham paciência, não é? O sindicalismo gay tem de distinguir um “pau” que fere de um “pau” metafórico — ou “porrete”.  Alguém, por acaso, já viu católicos nas ruas, em hordas, a agredir pessoas? Isso não acontece em nenhum lugar do mundo!
O contrário se dá todos os dias: o cristianismo, nas suas várias denominações, é a religião mais perseguida do mundo, especialmente na África e no Oriente Médio. E, no entanto, não se ouve um pio a respeito. A “cristofobia” é hoje uma realidade inconteste. A homofobia existe? Sim! Tem de ser coibida? Tem! Mas nem as vítimas desse tipo de preconceito têm o direito de ser “cristofóbicas”!"
"Resta evidente que, embalados pela disposição do próprio Supremo de cassar o Artigo 226 da Constituição para reconhecer a união civil entre pessoas do mesmo sexo, os sindicalistas do movimento gay perderam o parâmetro, a noção de medida. Sexualizar ícones de uma religião que cultiva um conjunto de valores contrários a essa forma de proselitismo é uma agressão gratuita, típica de quem se sente fortalecido o bastante para partir para o confronto."
Finalizando, o jornalista escreveu:
"Vejam como autoritarismo e hipocrisia se cruzam nesse caso. Os agressores — aqueles que levaram os “santos gays” para a avenida — se fazem de vitimas e, em nome da reparação de um suposto agravo, querem punir um de seus críticos. É um modo interessante de ver o mundo: os sindicalistas do movimento gay acham que, em nome da causa, tudo lhes é permitido. E aqueles que discordam? Ora, ou o silêncio ou a cadeia!
É assim que pretendem construir um mundo melhor e mais tolerante."

REPORTAGEM DE QUASE 30 MINUTOS DA TV RECORD FAZ SÉRIAS ACUSAÇÕES CONTRA O APÓSTOLO VALDEMIRO SANTIAGO.

|0 comentários

REPORTAGEM DE QUASE 30 MINUTOS DA TV RECORD FAZ SÉRIAS ACUSAÇÕES CONTRA O APÓSTOLO VALDEMIRO SANTIAGO.

Uma reportagem exibida pelo programa Domingo Espetacular, da TV Record, fez denúncias contra o apóstolo Valdemiro Santiago, presidente da Igreja Mundial do Poder de Deus. A reportagem, de quase 30 minutos, foi veiculada dias após o bispo Edir Macedo afirmar que perdoava Santiago, desafeto público do proprietário da TV Record.
Na reportagem, foram apresentados documentos de compra de duas fazendas no Mato Grosso, avaliadas em R$ 49 milhões, pela Igreja Mundial do Poder de Deus, e arrendadas pela empresa W. S. Music Ltda., de propriedade de Valdemiro Santiago e sua esposa, Franciléia.
A reportagem explicou que quando uma propriedade é arrendada, o arrendador é quem a movimenta financeiramente, portanto, o lucro da movimentação das 5 mil cabeças de gado das fazendas, que valem aproximadamente R$ 6,5 milhões, é recebido pelo administrador, o apóstolo Valdemiro Santiago.
O tamanho das propriedades soma 26.134 hectares, uma área equivalente ao tamanho de duas cidades de Jerusalém. Cada hectare representa uma área de 10 mil m². O valor das propriedades e do gado, somados, seria suficiente para comprar 10 coberturas em Nova York, ou 20 Ferraris, segundo a reportagem intitulada “O apóstolo milionário”.
Recentemente, o jornalista Amaury Ribeiro Jr. foi preso por invasão de propriedade, enquanto realizava reportagem investigativa sobre a compra das fazendas pela Igreja Mundial. Na reportagem, a TV Record mostrou em cenas aéreas, a sede da fazenda, uma casa com piscinas e campo de futebol iluminado. Foram mostrados também aviões, helicópteros e carros de luxo que, supostamente, seriam de propriedade de Valdemiro.
Foi também apresentado um trecho de um culto da Igreja Mundial em que Valdemiro alega que as propriedades em que ele e sua esposa “descansam de vez em quando” estão em nome da igreja “mas não custaram um centavo para a igreja”, e que eles não costumam “comprar as coisas com dinheiro da igreja e botar (sic) no nome da gente”.
Outras circunstâncias envolvendo a Igreja Mundial e seu apóstolo também foram mencionadas pela reportagem, como por exemplo, as 59 ordens de despejo contra a denominação somente na cidade de São Paulo, por falta de pagamento de aluguel dos templos.
O jornalista Marcelo Rezende, autor da reportagem, afirmou ter tentado entrar em contato com o apóstolo, porém sem sucesso, e que continuará a investigar a Igreja Mundial do Poder de Deus.
Confira no vídeo abaixo a íntegra da reportagem:

PASTOR PEDE DESLIGAMENTO DE SAMUEL CÂMARA DA CGADB

|3 comentários

PASTOR PEDE DESLIGAMENTO DE SAMUEL CÂMARA DA CGADB
Ele cita que o pastor presidente da Igreja-Mãe desobedeceu as normas da convenção ao provocar tumultos durante a 5ª AGE

SERÁ QUE O PASTOR SAMUEL CÂMARA QUER A CGADB OU A CPAD, QUE É A MINA DE OURO FACILITANDO O DESVIO DE DINHEIRO. O HOMEM QUER É RIQUEZA!
O pastor Davidson Gomes Vieira entrou com um pedido junto a Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil pedindo a expulsão de Samuel Câmara da convenção. Ele alega que o pastor da Igreja-Mãe teve condutas inapropriadas durante a 5º Assembleia Geral Extraordinária que aconteceu no começo do mês de junho.
O documento que já foi entregue para a CGADB conta que durante a reunião que aconteceu em Alagoas Câmara teria criado tumultos e incitações tendo apoio de outros pastores.
Vieira chama esses atos de “insolente e revoltoso” e afirma que a tentativa dele era de “desestruturar a união dos membros da CGADB”. “Tudo por conta de um espírito inconsciencioso, próprio de um sacripanta, ou seja, de pessoa falsamente beata”, diz trecho do documento protocolado no dia 3 de julho.
Essa conduta do pastor Samuel Câmara, de acordo com o documento, infringi uma norma do Estatuto da CGADB como cita o pastor Davidson, salientando que quem descumprir essas normas pode ser punido e suspenso.
Art. 130. Será aplicada suspensão ao membro que: II – faltar com decoro e devido respeito aos demais membros numa Assembleia Geral ou em reunião dos demais órgãos da Convenção Geral; III – desrespeitar a boa ordem e disciplina nas sessões da Assembleia Geral, ou fizer uso da palavra sem a devida autorização do Presidente.
O reclamante ainda cita fontes que comprovam que Câmara infringiu essas regras e ainda apresenta alguns pastores como testemunhas. Agora a CGADB deve analisar o processo.




O PASTOR DAVIDSON QUER MORALIZAR A CGADB, MAS PARA ISSO TEM QUE RETIRAR DA CAIXA OS TOMATES PODRES, QUE CHEFIA UMA GRANDE ANARQUIA. VEJA O BLOGO DO PASTOR:
E ASSISTA O VÍDEO ONDE SAMUEL CÂMARA SE FAZ DE CHEFE DE TORCIDA ORGANIZADA. APOIANDO-O SEU, BANDIDOS VESTIDOS DE PASTORES. VEJA ESSE VÍDEO NO YOUTUBE: